Sobre o VMA 2014: BeyMA!

download

Tudo foi bem colocado na premiação desse ano. Tivemos uma abertura tripla, começando com Ariana e seu single Break Free, seguida por Nicki Minaj e a tão esperada apresentação de Anaconda (demais!!!!) e finalizada por Jessie J e as anteriores, apresentando Bang Bang, que – na minha opinião – falhou enquanto destaque da apresentação… 

Depois veio a entrega do prêmio de melhor vídeo feminino, que me surpreendeu muito quando foi conquistado por Dark Horse, da Katy Perry. Eu esperava que Fancy ganhasse, afinal, foi o hit do verão e teve um clipe a altura. De qualquer forma, gosto de Dark Horse. Fiquei surpresa, apenas 😦

Houve também apresentação da Taylor Swift com o recém lançado e sucesso garantido, Shake It Off. Particularmente, não gostei da música ou mesmo do clipe, prefiro a antiga vibe country dela… Enfim, ela tomou novos rumos e a apresentação conquistou o público.

OUTRA SURPRESA, Wrecking Ball de Miley Cyrus ganha melhor clipe. Além de ter me surpreendido ganhando o prêmio mais disputado da noite, ela surpreende com atitudes, divulgando por meio do discurso de agradecimento, uma campanha em favor de jovens sem teto. Belíssima ação! 😀

Apresentaram-se Sam Smith, Usher com Nicki Minaj, 5 Seconds to Summer e Maroon 5. Se eu esqueci de algum, me perdoe, essas foram as apresentações que menos me chamaram atenção 😦

A penúltima performance foi Black Widow da Iggy Azalea e da Rita Ora. Adoooro a música, mas achei que a apresentação foi pouco criativa e meio monótona… Valeu a pena, de qualquer forma.

Enfim, a homenageada da noite: BEYONCÉ! Ela confirmou os rumores e fez um medley incrível com todas as músicas de seu álbum visual, que – sem dúvida – foi o motivo da homenagem. Impecável, em todos os detalhes, e acompanhado pela herdeira Blue Ivy Carter, que assistiu no colo do pai Jay Z, dando um show de simpatia e fofura (ela ficou vidrada e até arriscou uns passinhos em Flawless). Ficou super comportada, afinal, o VMA faz parte dela desde a barriga da mãe!

Beyonce-Rubs-Belly-VMAs

Confesso que sou alucinada pela Bey e assisti o VMA só por causa dela. Chorei quando ela cantou Blue e XO e me desmanchei em lágrimas nesse momento (que pra mim foi o melhor da noite):

Vocês viram ela falando ‘mommy’ e acenando pro pessoal da platéia? Morri! 

Blue-Ivy-VMAsE aí, gostaram? Beijinhos

 

Minha resenha! Livro: Garota Exemplar – Gillian Flynn

Resolvi escrever sobre esse livro, pois tive contato recente com ele e é uma das leituras que eu mais recomendo. Ele segue a linha thriller (investigação, suspense, mistério) e é daquelas leituras estilo novela: cada capítulo termina de forma instigante, sendo que lá pelo meio você fica de-ses-pe-ra-do(a) pra saber o que acontece depois 🙂

Foto_livro_Garota-exemplar_red

 

O livro é SUPER imersivo, o que não é de se surpreender – afinal, a autora é expert em livros nesse estilo misterioso e psicologicamente atípico. Bem, vamos à história:

O livro conta a história do casal Dunne: Nick e Amy. A narrativa começa no dia do aniversário de 5 anos de casamento deles. Nessa data comemorativa, Amy desaparece misteriosamente, deixando uma cena de crime confusa e seu marido como principal suspeito de seu sumiço.

O interessante da narrativa é que ela é feita pelos dois. Mas a Amy não havia desaparecido?  Sim! Eis a parte brilhante: num capítulo você lê Nick, narrando a partir do dia do aniversário de casamento, no capítulo seguinte você lê Amy, que narrou em seu diário fatos passados, porém determinantes na história do casal. E assim vai alternando até o fim do livro…

De início, a autora te apresenta o casal, sua personalidade, seu ponto de vista sobre o parceiro e a dinâmica de seu casamento. Depois, é como se você entrasse na cabeça deles e descobrisse seu pior e seu melhor, e decide se confia ou não naquele personagem. Pra mim, foi difícil acreditar, na primeira parte, que esse livro conquistou tanto o público e a crítica. Contudo, antes de chegar na metade de seu conteúdo, ele me surpreendeu e me arrancou o fôlego. Como eu disse, é MUITO imersivo. Em certos momentos eu sentia tanta raiva, noutros tanta pena… É uma leitura angustiante, porém prazerosa 😀

Gillian Flynn controla sua mente: uma hora você confia no Nick, depois você o detesta e confia na Amy, em seguida você troca de novo. Mesmo assim, pra mim, a leitura foi crível até a última página. Não tem graça se você não entrar de cabeça na história! 🙂

“É um tanto perturbador recordar uma lembrança calorosa e sentir-se profundamente frio…”  Nick Dunne.

Em inglês, o título original é Gone Girl (eu traduziria como ‘Perdida’ ou ‘Desaparecida’ – ficou mais ou menos assim em Portugal). Maaaas, no Brasil tivemos como Garota Exemplar, fato curioso, já que – segundo o Danilo do Cabine Literária (que leu em inglês) – a palavra ‘exemplar’ não é mencionada nenhuma vez ao longo do livro original. Mais uma daquelas traduções sem noção, bem comuns por aqui… 

Li diversas resenhas e percebi que bastante gente não gostou do final do livro… Eu adorei, pois achei bem realista e interessante. Não é novela, gente, que o bem vence o mal e todo mundo tem um final feliz. Gostei do final, gostei mesmo. Foi a cereja do bolo.

“Tem uma grande diferença entre realmente amar alguém e amar a ilusão dela.”  Amy Dunne.

Pra quem NÃO gostou do final, há esperança: o filme (sobre o qual falarei logo abaixo) será lançado em outubro, com roteiro feito pela própria Gillian Flynn. O livro é dividido em 3 atos, e ela anunciou que para o filme, o terceiro ato (final) foi reescrito e será completamente diferente… Disse ainda que o Ben Affleck (que será o Nick Dunne nas telonas) ficou bem irritadinho com as mudanças 🙂

tumblr_n9j4z09Cze1sjz6yao1_500

Sobre o filme: ESTOU SUPER ANSIOSA! Os trailers mostram muitas coisas legais pra quem leu o livro, deixando no mistério pra quem não leu. Pelas opiniões de quem não leu, vi que todos ficaram bem interessados. Por que você não dá uma olhada? 

Trailer 1 – Trailer 2

O filme será dirigido pelo David Fincher (Clube da Luta, Os Homens que Não Amavam as Mulheres) e protagonizado por Rosamund Pike e Ben Affleck. No elenco também tem o Neil Patrick Harris (de How I Met Your Mother). Estou bem curiosa quanto ao novo final e quanto a ver tudo aquilo que imaginei nas telas. Geralmente, tenho aquela sensação de que falta alguma coisa quando assisto um filme baseado em um livro que já li… Entretanto, ultimamente tive boas surpresas, como em O Lado Bom da Vida, O Menino do Pijama Listrado e A Hospedeira.

gonegirl

 

images

Vale lembrar que não há filme que substitua o sentimento de ler e imaginar as cenas, sentir o que o personagem sente e finalizar um livro com um sorriso. Filmes são divertidos, mas pra mim parece papinha de bebê: quando a  comida já vem mastigada, perde boa parte do sabor…

Beijos 🙂

Olá!

Tudo bem? Eu sou a Carol e esse já é – provavelmente – o meu 4º blog…

Todos os outros eu abandonei por falta de tempo, assunto ou por preguiça de redigir 😦

Espero que esse dure mais que os anteriores…

De qualquer forma, seja bem vindo a mais um blog da Carol.

Beijinhos 🙂

PS: como ainda não tenho nada pra postar, deixo vocês com uma foto engraçada do meu cachorro. (vlw flw)

IMG_1863